Como escolher e comprar o melhor esqui: dicas e termos básicos

Veja o processo, o que levar em consideração e a terminologia das características do esqui

Créditos: Jack Finnigan/Unsplash

Comprar o melhor esqui não uma tarefa fácil, mas o profissional de esqui Jenny Wiegand deu algumas dicas para a revista especializada Ski Mag. Confira:

Dicas para comprar o melhor esqui

Conheça os tipos de esqui

Pesquise os tipos disponíveis no mercado. “Faça uma busca na internet antes de visitar uma loja de esqui”, sugere Tracy Gibbons, presidente da loja de esqui Sturtevant’s Ski Mart em Bellevue, Wash, nos Estados Unidos. 

Um conhecimento básico da tecnologia e da terminologia do esqui ajuda no processo de compra. “Apenas algumas terminologias básicas o permitirão entender o que você precisa”, diz Gibbons.

Mas atenção: a internet é uma ferramenta conveniente para descobrir novos esquis e encontrar ótimas ofertas, mas a menos que você saiba exatamente o que está procurando, ela pode te enganar.

Converse com quem entende

Trocar ideia com quem entende do assunto ajuda na hora de decidir. “Há uma parte de perguntas e respostas na compra de esquis que a experiência online simplesmente não faz um bom trabalho de replicação”, diz Gibbons.

“Um especialista de loja de esqui o ajudará a considerar todos os requisitos. Ele pode ajudá-lo a descobrir o que é, em última análise, o que é mais importante para você como esquiador”, aponta.

Seja honesto

Ao falar com o profissional da loja, não finja que sabe menos ou mais. “Você não será julgado por ser modesto, sabendo menos ou mais”, aconselha Gibbons. “Seja honesto sobre suas habilidades e objetivos, porque isso é o que vai te dar o melhor par de esquis”.

E não presuma que um esqui de primeira classe em um guia de equipamentos é a melhor ferramenta para você. Será que você precisa mesmo de um esqui mais caro, por exemplo? Considere o que você realmente está planejando fazer com ele”. 

Não pense demais

Muitas pessoas são apanhadas no que chamo de ‘paralisia por análise’ ”, diz Gibbons. “Com tantos esquis bons por aí, você com certeza vai gostar de algum”.

O que levar em consideração

Responda a estas perguntas e use suas respostas para iniciar uma conversa com um especialista em loja de esqui para encontrar seu par perfeito de pranchas.

  • Há quantos anos você esquia (com frequência)?
  • Quantos dias por temporada você esquia?
  • Qual é o seu nível de habilidade?
  • Em quais regiões/estados/áreas de esqui específicas você passa a maior parte do tempo esquiando?
  • Em que tipo de terreno você costuma esquiar? 
  • Qual o último par de esquis que você já teve? O que você gostava neles? O que você não gostava?
  • Quais são seus objetivos de esqui?

Terminologia básica de esqui

Waist Width (Largura da cintura)

É a largura do meio do esqui, em milímetros; o número do meio listado nas dimensões laterais.

Narrow waist (Cintura estreita – 70-85 mm): esqui mais orientado para as pistas; normalmente torna um esqui mais ágil, preciso e mais adequado para fazer um carving ou um edging. 

Medium waist (Cintura média – 85-100 mm): esqui all-mountain; uma cintura mais larga torna o esqui mais versátil e apto a enfrentar condições variáveis ​​de neve e terrenos não tratados.

Wide waist (Cintura larga – mais de 100 mm): esqui para qualquer montanhas ou neve profunda; uma cintura maior ajuda o esqui a não afundar, mas o torna menos preciso nas bordas.

Early Rise/Rocker (Perfil de arqueação ou curvatura)

Camber: distribui a pressão da ponta a cauda para melhorar a aderência.

Shovel Rocker: melhora a flutuação, suaviza os cortes e vai bem nos hardpack.

Full Rocker: flutua e desliza, mas sacrifica o desempenho nos hardpack.

A ponta (e às vezes a cauda) do esqui é ligeiramente curvada para cima para levantar a base da ponta (e a cauda) do esqui da neve. Uma elevação/rocker mais longa significa que a borda do esqui vai entrar menos em contato com a neve, tornando mais fácil girar, iniciar e fazer curvas, por exemplo.

Core (Material do núcleo)

A composição interna de um esqui que influencia seu comportamento. Pode ser feito de diferentes combinações de madeira, metal, carbono, fibra de vidro e outros materiais.

Wood (madeira): torna-se um esqui mais leve que tende a ser mais delicado, mas menos estável em alta velocidade.

Wood + metal (adeira + metal): Deixa os esquis mais pesados, mais rígidos e mais capazes de absorver o terreno e vibra em alta velocidade.

Turn Radius (Raio de giro)

Indica o tamanho da curva que o esqui deve fazer em um determinado comprimento.

Short turn radius  (Raio de curva curto -12-16m): o esqui foi projetado para fazer a transição rápida de uma borda a outra, tornando-o responsivo e ágil. Ideal para quem prefere curvas curtas e esquiar em solavancos ou árvores.

Wide turn radius (Raio de curva amplo – 17-22m): o esqui é projetado para fazer longos arcos ao longo da linha de queda. Pode ser mais lento para responder de ponta a ponta, mas inspira mais confiança na velocidade. Ideal para quem gosta de esquiar rapidamente em espaços abertos.

X