Avalanche: tudo o que você precisa saber para a prática de esportes na neve

Veja como evitar e como se preparar

Créditos: Ines Alvarez/Unsplash

A tomada de decisão quando se está em terreno de avalanche é decisivo para gerenciar e minimizar os riscos. É o que explica a pesquisa da Universidade de Montana. Existem cursos específicos para tal, mas segue algumas dicas do site especializado Skimag:

Dicas de avalanche 

Cada membro da equipe é importante 

Segundo o instrutor Chris Martin, da Irwin Guides, a dinâmica de grupo desempenha um grande papel na tomada de decisões. Tanto a escolha da neve como do terreno são essenciais. Mas assim também a das pessoas. “Há pessoas com quem nem considero esquiar em dias de alto risco”, explica.

Esteja preparado, mas seja flexível

Como tudo na vida, um tour de esqui bem-sucedido exige preparação e consideração cuidadosa sobre o que se deseja alcançar. Em locais com risco de avalance, o objetivo é: não seja pego por uma. Apenas aparecer e improvisar geralmente não leva a grandes resultados.

Realizar a leitura do aviso de avalanche local e previsões do tempo, identificando possíveis perigos, olhando mapas de terreno e planejando uma rota é essencial, por exemplo. Mas, mesmo com uma preparação minuciosa, pode ser que nem tudo saia conforme o planejado.

Além disso, a capacidade de adaptação é tão importante quanto a preparação em si. Mesmo que não se atinja o objetivo original, ainda é possível ter um ótimo dia esquiando nessas regiões.

Viva o momento

A plena atenção, ou a capacidade de estar totalmente presente, pode melhorar o bem-estar geral. E embora estar envolvido no momento durante um tour de esqui seja fantástico para abraçar a natureza, também é importante por outro motivo: evitar avalanches.

Chris lembra de atividades essenciais que são: sempre de diminuir a velocidade; monitorar as condições; procurar por atividade de avalanche; e reavaliar o plano ao longo do caminho.

Não há uma resposta certa

Não há uma resposta correta ao escolher por onde esquiar. Ninguém pode dizer com certeza se um declive irá deslizar ou não, se é totalmente seguro. Mas é útil seguir alguns princípios orientadores que ajudam durante o processo de tomada de decisão do melhor caminho.

O dia perfeito não existe

“Na maioria das vezes, haverá alguns sinais de alerta, seja um problema com a neve, perigos do terreno ou dinâmica de grupo. E se não tiver, é provável que você não tenha percebido”, aponta Chris. 

Uma atividade de alto risco, como o esqui em áreas remotas, está sujeita a problemas em potencial. E tudo bem, porque é sempre uma oportunidade de aprender e crescer. Às vezes, recuar é melhor do que aumentar a aposta.

X